Santo Estanislau Casimiritano

Santo Estanislau Casimiritano
Cônego Regular Lateranense

(* 1433 – † 1489)

Festa 5 de Maio
Apóstolo da Eucaristia

Estanislau Casimiritano nasceu em 27 de setembro de 1433 em Kazimierz, hoje uma região da cidade de Cracóvia, Polônia. Seus pais escolheram esse nome porque ele nasceu no dia do aniversário da transferência das relíquias de Santo Estanislau, bispo de Cracóvia e mártir da Igreja para o Castelo de Wawel. Desde pequeno mostrava uma excepcional veneração a Nossa Senhora; a exemplo de sua mãe se ajoelhava diante da imagem e espontaneamente unia as mãos em oração. Desde os primeiros anos de sua vida esteve ligado à Igreja de Corpus Domini, onde fora batizado e, na escola da paróquia aprendeu os primeiros fundamentos de sua educação.

Ainda jovem decide entrar para a Ordem dos Cônegos Regulares Lateranenses, Congregação que, como paroquiano de Corpus Domini, conhecia desde criança. Tinha uma grande devoção para com o sacramento da Eucaristia e através de suas homilias evangelizou muitas almas para Cristo. Suas homilias foram mantidas e preservadas com muito cuidado até 1945 na primeira Biblioteca de Wilanów e mais tarde foram transferidas para a Biblioteca Nacional.

Estanislau foi também professor de seus confrades mais jovens, a quem tentou transmitir o mesmo amor pela Eucaristia. Os jovens clérigos tinham uma grande confiança e respeito por ele, pois não só ensinou teoricamente mas também deu testemunho com seu exemplo de vida. Seu compromisso com a vida no seminário, o cuidado e a preocupação com os jovens e também com os pobres que vinham bater a sua porta, o rigor na preparação das homilias, a dedicação com que ele ouvia as confissões e sua devoção sincera e fervorosa ganhou muito respeito, admiração e a convicção de sua santidade.

Esta convicção se fortaleceu após sua morte em 03 de maio de 1489. Na verdade após um ano de sua morte os fiéis começaram a voltar para Deus por sua intercessão. No livro das crônicas do seminário relatam quase 200 graças obtidas pelos fiéis. Foi enterrado embaixo do altar de Santa Maria Madalena padroeira dos tecelões (seu pai era tecelão); em 1632 construiu-se um altar especial onde foram colocadas suas relíquias.

Embora Estanislau Casimiritano fora introduzido ao culto dos santos a partir de sua morte, os cônegos realizaram o processo formal de colocá-lo entre os santos em 1733. Beato Papa João Paulo II, ainda bispo de Cracóvia, um grande defensor de sua beatificação, visitou várias vezes a Igreja de Corpus Domini. Celebrando uma missa em 03 de março de 1969 disse: “Estanislau Casimiritano, que é morador de Kazimierz cujos restos mortais se encontram aqui está cercado pela fama de santidade. Nasceu e aqui passou toda sua vida. Devemos voltar a esta questão, pedir e agir especialmente na Capital Apostólica para que este culto que cercaram Cracóvia e em particular seus concidadãos, aqui em Kazimierz na Paróquia de Corpus Domini, obter a confirmação oficial pela parte da Igreja e podermos chamá-lo Bem-Aventurado, como o chamamos em nossos corações e no culto aos santos”. As palavras do então bispo de Cracóvia Carol Wojtyla tornaram-se proféticas. Na verdade, ele mesmo, sendo Papa, em 18 de abril de 1993 beatificou Estanislau Casimiritano, incluindo-o, depois de séculos de culto, entre os bem- aventurados. Papa Bento XVI o declarou Santo em 2010.

Ao exemplo de Santo Estanislau Casimiritano, Apóstolo da Eucaristia, que possamos desenvolver em nossas vidas o amor a Sagrada Comunhão, que é a maior graça que Nosso Senhor Jesus Cristo nos deixou. E para que esta graça chegue ao maior número de fiéis possíveis, são necessárias, pessoas que tenham a coragem de consagrar suas vidas a Deus, na vida religiosa e sacerdotal. Se você deseja fazer uma experiência do verdadeiro amor a Deus, manifesto na vida comum aos moldes de Santo Agostinho, entre em contato com os padres da Ordem dos Cônegos Regulares Lateranenses.

Oração:

Oh Deus, que enriquecestes a Ordem dos
Cônegos Regulares Lateranenses e a
cidade de Cracóvia com os preciosos
méritos do Santo Estanislau Casimiritano,
concede, Te pedimos , que ele interceda
por nós diante de Tua divina majestade,
agora e na hora de nossa morte, ele, que
na hora de sua morte, recebeu a visita de
Nosso Senhor Jesus Cristo com a Santíssima
Virgem Maria e de Santo Estanislau,
bispo e mártir; Tu que vives e reinas para sempre.
Amém.

(Com aprovação eclesiástica)